segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Governo do Estado e Prefeito de Tupanatinga Assinam Convênio da Academia das Cidades





Tupanatinga foi palco de encontro de autoridades políticas do estado, em 23 de novembro. Estiveram presentes o Governo do Estado ,deputados, secretários de governos e outra autoridades.
O encontro é parte da programação do Governo do Estado que inclui visitas às cidades do agreste e sertão do estado, com objetivo de inaugurar obras do Governo Estadual e anunciar novos projetos. Na oportunidade foi assinado o “Convênio da Academia das Cidades”. Foi anunciada a restauração da BR-270 que liga Arcoverde a Águas Belas.
O governador falou que adversários só deveriam existir durante o período de campanha, pois governar é uma tarefa muita grande que exige a participação e união de todos.
O prefeito, Manoel Tomé, discursou e agradeceu a presença de todas as autoridades, bem como do público presente.

TUPANATINGA SAI FORTALECIDA COM A PRESENÇA DOS DEPUTADOS ISALTINO NASCIMENTO E MAURICIO RANDS.



Foi nesta Quinta Feira, dia 19 de novembro, em visita ao Município, durante a realização da primeira feira multicultural, organizada pela Secretaria de Educação, que o deputado estadual Isaltino Nascimento e o Deputado Federal Mauricio Rands marcaram presença, abrilhantaram o evento cultural e tiveram oportunidade de discursar para um publico de mais de quatro mil pessoas.
O Deputado Federal Maurício Rands, após conhecer um pouco dos valores culturais, apresentado pelos alunos participantes do Evento, falou da importância do evento, parabenizando todos os educadores pela iniciativa, ao Prefeito Manoel Tomé pelo apoio dado as ações de valorização das culturas do município. E concluiu: “Cultura desenvolve a auto-estima e cria identidade de um povo”.
Falou da sua defesa no congresso por projetos culturais como: Ponto de Cultura, Cinema e Biblioteca municipal para todos os município. Tupanatinga, já está sendo contemplada com estas ações: Cinema, ampliação da Biblioteca e o projeto do ponto de Cultura que já está sendo formalizado.

O Deputado Isaltino Nascimento, também aproveitou a oportunidade de conversar com o povo e apresentou projeto conquistado com apoio do Deputado Mauricio Rands, e do Governo do Estado Eduardo Campos. E continuou o discurso: “Foram dez meses de trabalho dobrado, mas necessário.
Projetos estes que quando forem inaugurados, Tupanatinga será umas das melhores cidades da Região!!!”. Palavras do Deputado. E continuou do deputado: “E Não é promessa.
O asfalto da Cidade e vias de acesso já uma realidade;
O abastecimento de água na Cidade será retomado pela Compesa;
Instalação do posto do Detran no municipio;
A academia da Cidade;
Transformação da Escola José Emílio de Melo em escola de tempo integral;
Portal da Cidade;
Instalação do novo Hospital;
Perfuração de poços artesiano na zona rural;
Melhoria das estradas e construção de passagens molhadas na zona rural;
Iluminação da PE 270 do Posto Tupanatinga até a entrada da Cidade.
Um Centro de Juventude para apoio na qualificação e capacitação do Jovem estudante e por fim Recuperação da PE 270 de Tupanatinga a Aguas Belas.

O Prefeito Manoel Tomé agradeceu aos Deputados pela presença e pelo apoio dado ao Município e disse que o encontro dos Deputados marcam o inicio de grandes obras importante para Cidade.
Para o Prefeito Tupanatinga está mais fortalecida e comunidade mais esperançosa.

Os Deputados Mauricio Rands e Isaltino Nascimento foram muito importante na campanha que elegeu o Prefeito. Certamente será melhor ainda no apoio a administração do Município .

O Deputado Isaltino Nascimento, quando esteve presente na posse do então Prefeito Manoel Tomé, prometeu que este governo seria marcado por grandes realizações... E está sendo cumprido a promessa.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

CONFERÊNCIA DE CULTURA DE TUPANATINGA: PREFEITO RECONHECE A NECESSIDADE DE FAZER POLITICA CULTURAL PARA O MUNICÍPIO













Propostas para consolidação da Cultura em Tupanatinga”

Com o objetivo de elaborar o plano de cultura da cidade de Tupanatinga para o próximo biênio, por ordem da política nacional de cultura, nos dias 20 a 21 de Outubro de 2009, no ginásio de esporte de Tupanatinga, reuniram-se cerca de 260 participantes para realização da I Conferência de Cultura. Estiveram presentes representes do poder público e sociedade civil, com pensamentos voltados para a uma nova visão política que foca a cultura como instrumento de transformação social e ferramenta decisiva para o fortalecimento educacional. O evento traduziu-se numa intensa manifestação de culturas e idéias.

A Conferência teve por objetivo a elaboração de propostas através de grupos de trabalhos formados por artistas locais e sociedade civil, assim como aprovação do plano Municipal de Cultura.








Na oportunidade levantou-se a necessidade de fazer políticas públicas de cultura para promover o resgate no Município da identidade cultural e política; apoiar com incentivos financeiros os artistas e estimular a sociedade a criar hábitos de consumo cultural.
Distanciamento entre Educação e Cultura


A Articuladora de Cultura, professora Eliane Ferro, em seu discurso, comentou sobre o distanciamento existente entre a Educação e a Cultura, bem como a necessidade de reaproximar estas com o fito de formar cidadãos críticos.

O Emo. Prefeito, Manoel Tomé, disse que a cidade é rica em diversidade cultural e dispôs-se a contribuir e focar o resgate da cultura. No momento comunicou a criação da Diretoria de Cultura de Tupanatinga, ao mesmo tempo em que parabenizou a realização da conferência.

No decorrer do evento o Jovem João Paulo Bedor cantou o hino de Tupanatinga; a Diretora de Cultura disse: “a conferência consiste num momento histórico para a cidade de Tupanatinga”; agradeceu o apóio do prefeito para a realização da conferência, bem como a presença de todos, leu texto com teor cultural, convidou os grupos culturais que se perfilaram em lugar de destaque: samba de coco, grupo de capoeira, repentistas, poetas e poetisas, Moreno do Cordel, pintores Francisco e Junior Alves, associação de artesanato do sítio Laranjo, carnavalesco Amarelinho, Adelma Magalhães, fotógrafos Genivaldo Lima e Ivanildo, artesão Bichão, os cantores Jailson e Claudio, Fernando César, João Paulo, e o compositor Lucas.

Maria Gorete Galvão de Melo (diretora de ensino) reconheceu o momento histórico que representa a conferência, e discursou sobre interação cultura-educação, agradeceu a Eliane Ferro, José Edimilson Oliveira e a Edezilton Martins pelo trabalho que fazem na área de cultura na cidade, e ao prefeito Manoel Tomé pelo apóio e sensibilidade com o tema cultura.

O comandante Amintas do 3º batalhão da PM agradeceu o convite e falou da importância da cultura e lazer na diminuição da criminalidade na medida em que ocupa o tempo do homem e o torna culto e sensível.

A representante da FUNDARPE, Teca Carlos, parabenizou as pessoas que se envolvem com cultura, posto que para trabalhar com cultura é preciso ousadia. Explanou sobre o “Sistema Nacional de Cultura”, e a política de cultura do estado de Pernambuco.
Emocionou-lhe a apresentação do grupo samba de coco de Tupanatinga.

Frase de Teca Carlos: “A cultura é forma de correção da realidade na medida em que promove inclusão"
"A diversidade o reconhecimento dos diferentes"
"A diversidade cultural representa garantia das manifestações culturais locais”




As propostas elaboradas foram enviadas para o Governo Estadual para inclusão nos Planos Estadual e Nacional.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

TUPANATINGA PRESTIGIA ESPETACULO CIRCENSE EM APOIO A CULTURA DE RESGATE E INCENTIVO AOS PRODUTORES E ARTISTAS DE CIRCO.


O Ministério da Cultura, através da FUNARTE, cria incentivo para premiar os produtores de circos com a finalidade de fortalecer a comunidade circense para que estes se capacitem e melhorem cada vez mais a qualidade de suas apresentações.

O projeto Alegria, Alegria viva o palhaço CAREQUINHA tem beneficiado várias companhias circense em todo Brasil.
Tupanatinga, nesta semana, recebeu o Circo de Mônaco o qual foi contemplado pelo Projeto. O projeto exige que o circo escolha um espetáculo para distribuição gratuita de ingressos em parcerias com as escolas e Prefeitura Municipal. Foi um encontro histórico para a Cidade por reunir toda sociedade em prol de uma ação cultural de incentivo ao circo Brasileiro que assim como outros segmentos perderam espaço para a mídia, e outras alternativas de lazer menos familiar e pouco educacional.

O Ministério da Cultura preocupado com o nível educacional do brasileiro resolveu incentivar e melhorar a qualidade do consumo cultural no Pais.
Acredita-se que a maior parte do empobrecimento intelectual de uma grande maioria dos jovens tem haver com ausência da vivencia cultural e educacional nos seus recintos domésticos e sociais, substituídas então pela TV que tem na maioria dos seus horários uma programação de grande teor alienante, e os DVDs de qualidade e conteúdos zeros, que com as salas de games e lan hauses, produzem alienação















terça-feira, 27 de outubro de 2009

A inveja mata. O ódio enterra.



O artigo é de Rogério Matos, da Carta Maior. Analisando as críticas oposicionista ao Governo Lula, a cada conquista em que o Brasil consegue. Quer seja o pré-sal, quer seja a superação da crise, o aumento real do salário mínimo,a promoção da inclusão social principalmente no Norte e Nordeste do País. E com a conquista da sede das Olimpíadas de 2016, na Cidade do Rio de Janeiro, foi a gota d’água para que a oposição bombardeasse o Presidente.

Como é feio e deprimente agente não aceitar o sucesso do outro, principalmente quando este sucesso vai melhorar a vida de todos. Mas estes males: inveja e o ódio estão em todos lugares, infelizmente. Como pode o bem que alguém faz ser prejudicial.

O Bem só faz mal ao próprio mal.

Mas cuidado meu bem... há perigo na esquina.
Nas ruas também, nas comunidades, na Cidade
e sobretudo no coração de alguém.

Essa gente que não aprendeu nada de gente
Nada de amor também terá.
Quem não aprendeu viver com a diferença
Sozinho sempre será. ( por Edimilson)


Eis o texto:



A inveja mata, diz um conhecido ditado.

Bastaram poucas horas após o anúncio de que o Rio será sede das Olimpíadas 2016 para que uma série de artigos de crítica ao presidente Lula e aos seus sentimentos de patriotismo, inundassem como uma torrente, as páginas on-line da Folha de São Paulo.

Os artigos se repetem e questionam Lula como se, ao presidente de um país, não coubesse, nessa hora, elogiar o esforço daqueles homens e mulheres que contribuíram para que a maior festa de congraçamento da humanidade, viesse para o Brasil, ainda que no longínquo 2016.

Acostumado a dizer que tem vergonha de ser brasileiro, um dos jornalistas da Folha dedica-se não só a ofender, como sempre faz, ao presidente Lula, mas a lembrar dos males que quinhentos anos de má administração, preconceito racial, irresponsabilidade social e muita impunidade, fizeram ao país.

Como se a Lula coubesse a culpa pela situação e não os méritos de pela primeira vez, enfrentá-la com boa, ainda que não suficiente, dose de coragem. Lembram ainda com ironia este e outros jornalistas da Folha, que o patriotismo foi usado pela ditadura militar para combater à esquerda, quando esta reclamava da falta de liberdades básicas, como a de imprensa. Assim, segundo eles, a esquerda, da qual Lula faz parte, não poderia usar o patriotismo, “uma arma exclusiva da ditadura” para
comemorar o bom momento que vive o país em todos os setores da economia, da evolução da sociedade e do prestigio do país no exterior.

Outros vão mais além, merecendo o carinhoso apelido de “colonistas”, criado por Paulo Henrique Amorim em seu blog, para designar aqueles colunistas que pregariam abertamente a volta do Brasil à condição de colônia de potencias estrangeiras. Agora, é claro, já não a colônia de Portugal, mas de um grande país da América do Norte.

De qualquer forma, para um jornal que tem em seu currículo a acusação, nunca desmentida de haver emprestado veículos próprios, de seu patrimônio, para o transporte ilegal de cidadãos que caíram presos políticos, sem mandado judicial, durante uma ditadura militar, a Folha está em péssimas condições para combater o patriotismo ou o uso, por Lula das conquistas de seu governo.

Afinal, as acusações de colaboracionismo com a tortura não prescreveram e estão ao alcance de qualquer pesquisa, mesmo acadêmica e pela internet.
Ao fazer brincadeiras e ironias com os sentimentos patrióticos do povo e do presidente da República, a Folha ofende a memória não só dos mortos e torturados que suas caminhonetes eventualmente teriam transportado, mas de todos os que morreram combatendo o regime de exceção que seu proprietário, à época, ajudou a implantar.

domingo, 25 de outubro de 2009

AS MULHERES QUEREM A PRESIDÊNCIA DO PAÍS


Nunca na história política brasileira as mulheres estiveram tão presentes na política a ponto de se destacarem em três candidaturas: Dilma Russef pelo PT, Marina Silva pelo PV, Heloisa Helena pelo PSOL, esta atualmente vereadora de Maceió-AL.
Todas de base esquerdistas e enraizadas no Partido do Trabalhadores. Heloisa Helena em 2008 filiou-se ao PSOU, e Marina Silva a poucos meses filiou-se no Partido Verde.
Apesar de serem de origem petista, seguiram caminhos distintos: Dilma Roussef defenderá a política social do governo Lula, enquanto Heloisa Helena defenderá o socialismo pelo PSOL; completando o ternário Marina Silva defenderá a sustentabilidade travando debate em prol do meio ambiente.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

CULTURA E CIDADANIA: TUPANATINGA DÁ SEU PRIMEIRO PASSO.


1ª CONFERÊNCIA DE CULTURA DE TUPANATINGA

Nos próximos dias 20 e 21 de Outubro a Prefeitura Municipal de Tupanatinga realizará uma ampla reunião para discutir a cultura do Município. Será a 1ª Conferência Municipal de Cultura que tem o objetivo de promover o encontro entre cidadãos e os representantes do Governo Municipal para que possam construir propostas de políticas públicas de cultura.

O tema geral da conferência é “Cultura com formação de Renda e Cidadania ”

A Conferência de Cultura vai mobilizar artistas da cultura popular, intelectuais, grupos e entidades culturais, estudantes, professores e representantes de diversos setores da Prefeitura.

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO PROMOVE RESGATE DOS DESFILES CÍVICOS DAS ESCOLAS MUNICIPAIS







O desfile das escolas municipais, neste sete de setembro, surpreendeu a todos, pelo fato de não ter sido propagado, e devido ao longo tempo sem esta iniciativa.






O povo já havia se acostumado aos últimos “dias sete de setembro”: sem festa, sem pátria, sem vontade, vazio.




A Avenida 31 de março transformou-se numa aquarela em forma de alegoria: os carros e motos que estavam estacionados, ou naquele momento por ali passavam, surpreendiam-se com a invasão das escolas na praça. Enquanto a multidão ia se aglutinando, os barulhos dos instrumentos iam se transformando em marchas e os componentes formando uma grande orquestra com vários ritmos populares e até clássicos.




Para a Secretária de Educação, Sebastiana Guimarães, como para a Diretora de Ensino, Maria Gorette, a realização do desfile é uma proposta de resgate das festas comemorativas do dia sete de setembro em nossa comunidade.




Pelo caráter cívico do desfile, este trouxe alegria e autoestima para os tupanatinguenses.




A valorização da historia e da cultura de um povo só é exercida quando se tem amor e respeito por este povo.






O Presidente Lula comentou: “o brasileiro, hoje, está amando mais seu Pais. Aqui não se fala mais nos Estados Unidos como antes, porque as ações do Governo, hoje, são voltadas para melhoria da autoestima do povo. Agora, o Brasil é de fato uma Grande Nação,e é como uma grande nação que os brasileiros devemos pensar, sonhar e agir.”

BRASIL, UM PAÍS DE VARIEDADES

O Brasil é caracterizado pelas suas variações na língua. Desde a colonização, o pais se depara com um vasto espaço cultural decorrido dos povos colonizadores . Isso contribui para as constantes variações na linguagem.

A regionalização do individuo influencia muito a fala. Como o país consta de uma serie de variedades linguísticas, surge o mito na sociedade sobre o que está “certo” e “errado” à respeito da fala de cada um. O que implica mais tarde num conceito pré-formado sobre o homem de acordo com o modo da fala. Que neste caso chamamos de Preconceito Linguístico.

Quando temos contato, ainda criança, na escola, percebemos que o modo que falamos não está certo de acordo com algumas situações. Isso se deve a língua padrão em que somos obrigados a aprender se quisermos ser um profissional qualificado. A partir disso o individuo muitas vezes passa a discriminar o outro pelo fato de não falar de acordo com a língua culta.

É imprescindível perceber, portanto, que o nosso país recebeu muitas influências de outros povos, e que a fala de cada um pode variar muitas vezes de acordo com a regionalização. Não existe na língua uma maneira certa ou errada de comunicar-se. O individuo deve saber da necessidade que ele tem de adequar o seu modo da falar e escrever ao momento ou situação em que estiver.

Gabriela Ferro Oliveira

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

A CAMINHO DOS LIVROS...

Livros... solitários... tão sábios e tão vastos!!!

Onde estão as crianças ?...
Que fazem de suas aventuras e travessuras?!!!


E onde anda a linda juventude com sua inquietude,

com suas fórmulas,com suas asas imaginárias... sonhadora, defensora de um mundo tão vasto!!!

E nós adultos? Mudos!
Mestres!? Calados.
Professores? Vazios!!! ...


Enquanto isso, eis o mundo empoeirado por homens frios e limitados.

terça-feira, 25 de agosto de 2009

A HISTORIA DE FRANCISCO,UM ALUNO SURDO QUE VIVE DO SILÊNCIO DA ARTE





Francisco, 18 anos, residente no Sítio Sapato, município de Tupanatinga, filho de pais pobres, tem um irmão que também é surdo, estuda a 2ª Série do ensino médio na Escola José Emílio de Melo e faz parte do Projeto de Inclusão Social.

Descobrimos em Francisco um artista nato que, apesar de não ter informações sobre o mundo da arte, está deixando as pessoas encantadas com os seus trabalhos de artes visuais.
Baseado neste fato, estamos necessitando de apoio para que esta arte não se perca. Buscamos auxilio para que possamos conseguir um material completo de pintura para Francisco, com o objetico de manter o trabalho autônomo ou ajudá-lo no sustento da família, assim como lhe construir uma casa.

Francisco e seus irmãos: Paulo (21 anos), Márcia (17 anos) e Mariano (14 anos), alunos da Escola José Emílio de Melo, têm baixa visão, a mãe faleceu vítima de câncer e logo após o pai os abandonou. Hoje a situação destes jovens tornou-se mais difícil, pois a casa onde eles moravam apresenta grandes rachaduras tornando impossível a moradia. Atualmente estão morando em um pequeno barraco no assentamento dos Sem-Terra.

DE UMA BOA FESTA, BOAS IMAGENS